FAQ

O que é o Portugal Agora?

“Portugal Agora!” é uma plataforma que pretende promover uma visão para o nosso Pais assente em 3 pilares (Atractividade, Conhecimento, Empreendedorismo), com o intuito de facilitar a passagem da estratégia à acção – gerando propostas concretas para políticas públicas ou iniciativas da sociedade civil.

A quem se dirige?

Dirige-se a todos os que acreditam na participação cívica e defendem ideias e propostas concretas para a construção de uma visão diferenciadora para Portugal, assente nas vantagens competitivas do País.

Quem está por detrás do projecto?

O projecto foi construído por um grupo de cidadãos (ver “Equipa de Coordenação” na página de entrada) que se disponibilizaram promover uma plataforma de acolhimento e divulgação de ideias, para a concretização da visão referida. Das mais diversas origens sociais ou profissionais (académicas, empresariais, associativas e outras), une-os o desejo de levar a cabo este projeto, com total independência de qualquer organização política e dando voz a todos os que querem expressar as suas ideias e exercer plenamente a sua cidadania.

Qual o seu objetivo final?

O seu objectivo será, inicialmente, consolidar um conjunto de propostas de intervenção e acções de política que possam ajudar a construir um Portugal Atractivo, um Portugal do Conhecimento e um Portugal Empreendedor, através da sua inscrição na plataforma, divulgação e discussão pública (sempre que autorizado pelo autor). Depois, pretendemos promovê-las e lutar pela sua implementação junto dos principais decisores (sejam políticos, económicos, ou outros).

Qual a duração do projecto?

O projecto tem prevista a apresentação das primeiras conclusões para Janeiro de 2015. Durante estes meses, a plataforma estará online para receber contributos e realizaremos eventos para, numa óptica presencial, dinamizarmos o projecto e auscultarmos especialistas nestas áreas (ver “Roteiro do Projecto”, na página de entrada).
Durante o ano de 2015, as propostas mais relevantes recebidas serão depois aprofundadas, defendidas e promovidas junto de entidades que possam contribuir para a sua realização.

Que tipo de propostas procuram?

Procuramos todos os tipos de propostas que possam ter impacto positivo para concretização da ambição expressa nas 3 dimensões. Poderão ser iniciativas de natureza legislativa ou regulamentar, estratégias de comunicação, investimentos em infra-estruturas ou equipamentos, implementação de estratégias de qualificação ou de inovação, entre muitos outros exemplos. Tanto podem ser iniciativas a serem desenvolvidas pelo Estado como por Empresas, Fundações ou outros agentes da sociedade.

Como se vão obter as propostas?

As propostas serão obtidas através desta plataforma online mas também através de eventos e iniciativas que desenvolveremos durante os próximos meses.

O que farão com as propostas recebidas online?

As propostas submetidas ficarão visíveis para qualquer utilizador, nos próximos meses. Se o proponente o permitir, poderão ser objecto de comentário e aperfeiçoamento por outros utilizadores, ou vir a ser englobadas em propostas mais abrangentes. Antes da apresentação de conclusões, serão avaliadas tendo em conta critérios de ambição, exequibilidade e inovação. Todas as propostas são válidas e contribuirão para uma discussão mais rica.

Quem fará a avaliação final das propostas?

Teremos um Conselho Consultivo (composto por especialistas independentes) que fará uma avaliação quantitativa e qualitativa das propostas. Tendo por base essa avaliação, a equipa de coordenação efectuará a sua consolidação nos documentos-síntese do projecto.

O que significa ser subscritor?

Ser “subscritor” significa que se trata de alguém que se revê na visão estratégica explícita no “Portugal Agora!” e nos princípios e objectivos do projecto. E que procurará ajudar, dentro das suas possibilidades.

A minha participação será útil? Terá impacto?

Todas as participações (com propostas online, com participação nos eventos ou outras) serão úteis e, quanto mais numerosas e mais ricas, maior força e solidez trarão para o impacto nacional que procuramos.