Porquê Agora?

Nesta época de incerteza e indefinição em que a Europa está mergulhada, e em que as dinâmicas do mundo globalizado estão em rápida mutação, cada país deve afirmar a sua missão e vocação próprias – num espírito de respeito pelos valores essenciais da Liberdade, da Democracia e da Cooperação Internacional. Será estratégico que o consiga fazer, mobilizando as suas competências distintivas (geográficas, económicas, culturais) e criando valor para as respectivas sociedades, numa óptica de progresso nacional. E será importante que o faça de forma estruturada, ligando uma Visão à Estratégia e à Acção.

Para Portugal, tal processo será essencial para prosseguir o desenvolvimento (social, económico, político) das últimas décadas e para a sua afirmação enquanto país moderno, integrado na União Europeia. Passados quase 40 anos de implementação do regime democrático, depois de décadas de investimentos em infra-estrutura essenciais e num Estado Social que, objectivamente, melhorou os níveis de qualidade de vida dos portugueses, é tempo de se definir uma nova visão que alinhe os nossos esforços e mobilize os nossos recursos.

O programa de assistência financeira internacional a que estamos vinculados (o terceiro, no nosso passado recente) veio demonstrar que as condições de sustentabilidade do nosso modelo económico e social não estão asseguradas. Esta situação foi o corolário do baixo crescimento da última década e meia, na qual alguns indicadores nos vinham mostrando que algo de muito estrutural teria de mudar – contexto acentuado pela crise da zona euro a que todos assistimos.
Portugal tem vantagens competitivas únicas no panorama dos países mais desenvolvidos – baseadas na sua história, cultura e geografia física e humana. Já há muito que estão identificadas. O essencial, neste momento, é estruturar objectivos e estratégias consistentes, que permitam enfrentar com sucesso os desafios do século XXI.
Com este projecto apresentamos três vectores nos quais, nosso entender, deverá assentar uma visão estratégica para Portugal. Pretendemos contribuir activamente para a sua concretização. Agora é o momento de definir prioridades…agora é o momento de tomar de decisões…agora é o momento de agir!