Regulamento

peekOutside

Preâmbulo

1. Na atualidade, e após 30 anos de adesão à Comunidade Económica Europeia, Portugal apresenta uma realidade económica e social bem diferente dos seus pares, apesar de cada vez mais dependente de decisores externos que, para além de parceiros são igualmente concorrentes;
2. Para além de questionar a génese das diferenças, importa pensar sobre o futuro, sobre os objetivos estratégicos a alcançar que possibilitem a evolução do país;
3. Importa, com esse fim, aferir as principais debilidades e constrangimentos que têm vindo a bloquear esse desenvolvimento, a fim de repensar o posicionamento nacional mas, sobretudo, a equação necessária para a mitigação de riscos internos que, inquestionavelmente conduzirão a uma maior fragilidade externa;
4. De forma a agir sobre a realidade presente, construindo o futuro, torna-se essencial aferir o que de melhor os demais players internacionais fazem mas, sobretudo, fazem bem. Dessa forma, e de forma não limitada à realidade europeia, muitas das práticas internacionalmente bem-sucedidas poderão ser utilizadas como case study para repensar estratégias e formas de atuação, nas mais diversas dimensões nacionais;
5. O benchmarking torna-se assim imperativo no sentido de alavancar o posicionamento de Portugal enquanto player internacional, ultrapassando constrangimentos internos e mitigando o gap existente com os demais concorrentes.

REGULAMENTO

Artigo 1º
Objetivo e Finalidade

1. Reconhecer as boas práticas económicas e sociais nos players internacionais, no sentido da sua colocação “no centro das decisões nacionais”, conferindo, via concurso, notoriedade e reconhecimento públicos às entidades promotoras dessas boas práticas, designadamente no que respeita à proposta para uma adequada transposição à realidade nacional.
2. Definir o quadro regulamentar e o modo de participação e de aferição das candidaturas ao concurso “BENCHMARKING PARA PORTUGAL – PEEK OUTSIDE”.
3. O concurso “BENCHMARKING PARA PORTUGAL – PEEK OUTSIDE” rege-se pelo presente Regulamento, sendo os promotores da iniciativa a Associação Portugal Agora soberanos na definição e implementação da sua metodologia.

Artigo 2º
Periodicidade

O concurso realiza-se com uma periodicidade anual.

Artigo 3º
Condições de Participação

1. Podem participar no concurso todas as organizações públicas ou privadas de Ensino superior.
2. A participação neste concurso é voluntária e só serão consideradas candidaturas previamente efetuadas através do formulário específico, respeitando os prazos definidos.
3. As candidaturas podem ser apresentadas, a título institucional, pelos estabelecimentos de ensino, que, por sua vez, candidatam equipas e/ou estudantes.
4. As candidaturas apresentadas deverão atender aos critérios de elegibilidade expostos:
a) Propostas de “BENCHMARKING PARA PORTUGAL”, sustentadas em boas práticas internacionais bem-sucedidas, com aplicabilidade fundamentada e que contribuam para uma maior proficiência no domínio específico em causa (Categorias – Artigo 5º do presente Regulamento).

Artigo 4º
Confidencialidade

Será assegurada a confidencialidade de todas as candidaturas, bem como das pontuações totais obtidas por cada uma, que serão divulgadas apenas aos próprios, nos relatórios que lhes serão disponibilizados.

Artigo 5º
Categorias

O apuramento das ” BENCHMARKING PARA PORTUGAL – PEEK OUTSIDE” será enquadrado nas categorias abaixo referidas, as quais são, segundo dados disponibilizados pelo portal PORDATA algumas das maiores condicionantes para o desenvolvimento interno e reforço da posição externa nacional:
a) Demografia: baixa natalidade e não substituição de gerações, envelhecimento demográfico, elevado número de famílias unifamiliares de idosos, divórcio crescente, elevada emigração, diminuição da população residente;
b) Desenvolvimento económico: baixo PIB per capita, taxa de privação material crescente, saldo positivo não significativo da balança comercial, elevada dívida pública do estado central, regiões e autarquias, diminuto saldo da balança corrente, elevada desigualdade na distribuição de rendimento;
c) Mercado de Trabalho: mão-de-obra sub-qualificada, precariedade do vínculo contratual, baixa remuneração, baixa produtividade horária exceto nas atividades minoritárias na economia nacional, pouca atratividade externa;
d) Energia “verde”: elevado preço da energia elétrica, pouca significância na reciclagem;
e) Saúde: organização do trabalho nas instituições de saúde deficitária, défice de trabalho suporte à medicina (ex: enfermeiros), despesa crescente com a saúde;
f) Educação: Escassa qualificação escolar da população ativa, diminuto número de doutorados;
g) Protecção social: elevado risco de pobreza, escassas respostas sociais para populações desprotegidas, geração “não/não” sem qualquer contribuição para o sistema de segurança social;
h) Empreendedorismo e Inovação: pouca expressão de turismo fora dos grandes centros urbanos e do Algarve, elevado emprego desqualificado, investimento em investigação e desenvolvimento estagnado.

Artigo 6º
Metodologia de Apuramento “BENCHMARKING PARA PORTUGAL – PEEK OUTSIDE”

1. Através de uma ação de divulgação, por parte da Associação Portugal Agora, os estabelecimentos de ensino serão convidados a participar na iniciativa.
2. Para além dos convites formulados, o Júri do concurso pode apreciar e aceitar candidaturas espontâneas de outros estabelecimentos de ensino.
3. Após formalização da inscrição, será solicitada a indicação da categoria a que se candidatam, bem como a identidade do estabelecimento de ensino, suas equipas e/ou estudantes, informação que será considerada confidencial.
4. Após o período de formalização das candidaturas, proceder-se-á à análise e tratamento das mesmas, resultando a notação final da média ponderada das notações dos critérios definidos pela entidade promotora – Portugal Agora -, os quais serão divulgados aquando da divulgação pública dos resultados.
5. Será elaborado o respetivo ranking de acordo com as categorias e tipologia de candidatura, ordenado por ordem decrescente de pontuação total obtida, sendo alvo de distinção específica os três candidatos com pontuação mais elevada.

Artigo 7º
Relatório

A cada candidatura será disponibilizado um relatório em suporte eletrónico do estudo contendo a sua análise específica, bem como com os resultados globais aferidos no concurso.

Artigo 8º
Divulgação dos Resultados

A divulgação das “BENCHMARKING PARA PORTUGAL – PEEK OUTSIDE” será efetuada através do site da Associação Portugal Agora e das suas páginas nas redes sociais.

Artigo 9º
Distinções

Nos termos da metodologia de apuramento enunciada no ponto anterior, serão distinguidos os seguintes candidatos:
a) Os três melhores participantes;
b) O melhor classificado por estabelecimento de ensino;
c) O melhor classificado por categoria.

Artigo 10º
Cerimónia de Reconhecimento

Todos os participantes nesta iniciativa serão convidados a participar na cerimónia de reconhecimento público, onde serão entregues os troféus.

Artigo 11º
Disposições Finais

1. A Associação Portugal Agora, enquanto promotor do concurso “BENCHMARKING PARA PORTUGAL – PEEK OUTSIDE” é a única entidade responsável pela definição, implementação e supervisão do concurso, bem como do apuramento dos resultados.
2. O presente Regulamento pode ser sujeito a revisão pelos promotores da iniciativa, sendo quaisquer alterações comunicadas atempadamente a todos os concorrentes, utilizando os meios considerados apropriados.